Segunda fase do projeto concessões ferroviárias é encerrada

Ativo 1 12 novembro, 2021

Representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e do Movimento Brasil Competitivo (MBC) se reuniram no dia 4 de novembro para o encerramento da segunda fase do projeto de renovações antecipadas de concessões ferroviárias. Assinado em março de 2021, o foco do acordo de cooperação foi a Malha Regional Sudeste da Rede Ferroviária Federal, operada pela MRS Logística, e a Rede Ferroviária Federal S.A., operada pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). 

O objetivo do projeto foi aumentar a participação das ferrovias na matriz de transportes do país e atingir um conjunto de benefícios econômicos e sociais, como a redução de poluentes, acidentes e custo logístico. As etapas da cooperação para a renovação antecipada das concessões ferroviárias incluíram a realização de estudos de engenharia dos trechos das ferrovias, a abertura de audiências públicas para contribuição da sociedade civil e do setor privado, além de revisão dos estudos dos projetos com base nas sugestões recebidas.

Para o superintendente de Concessão de Infraestrutura da ANTT, Renan Essucy, a parceria com o MBC foi essencial para trazer flexibilidade e governança para o projeto, pois os processos internos da agência são mais rígidos e burocráticos. “Se fôssemos contar apenas com nossos contratos da ANTT, não conseguiríamos entregar, porque trabalhamos com contratos muito rígidos. Foi muito importante escalonar esse trabalho para dar conta da MRS, que é um projeto extremamente complexo, inclusive em sentido político e regulatório”, disse o superintendente.

Segundo o diretor executivo do MBC, Romeu Neto, a infraestrutura é um dos principais temas para a redução do Custo Brasil, que incide sobre as empresas no país. Por isso, o tema é uma prioridade nas pautas do MBC. “Esse acordo de cooperação chegou ao fim, mas estamos sempre de portas abertas para projetos como esse, para a melhoria da infraestrutura de transportes no país”, reafirmou Neto.

O gerente sênior da Accenture, empresa que auxiliou na construção dos estudos, Guilherme Cenachi, ressaltou que o trabalho realizado pela parceria foi intenso e contou com um grande volume de projetos. “Nas duas fases de parceria desenvolvida entre o MBC e a ANTT, houve um aprendizado de governança. É um ponto que o MBC sempre traz para os nossos trabalhos juntos. Conseguimos trabalhar para alocação de times, para destravar demandas, sempre com foco na estratégia e na questão do prazo”, afirmou Cenachi.

Inscreva-se na nossa newsletter!

Receba o Acontece no MBC, news mensal que reúne nossas ações e projetos para a melhoria do Brasil

Newsletter (Popup)