Prêmio dedicado à pesquisa desenvolvida no Mercosul será entregue hoje

Ativo 1 30 outubro, 2019

A cerimônia de entrega do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia 2018 será entregue nesta quinta-feira, 31, na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília (DF). Estudantes e pesquisadores nacionais residentes nos países membros ou associados ao Mercosul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) participaram desta edição. Das 175 inscrições, de noves países da região, cinco trabalhos científicos serão premiados e outros seis receberão menção honrosa. Os vencedores desta edição foram do Brasil, Uruguai e Argentina, com estudos ligados à Indústria 4.0.

O vencedor da modalidade Iniciação Científica foi o brasileiro de Macaé (RJ), Vitor Emanoel Gonçalves Pereira, estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, com o estudo sobre automatização do cultivo hidropônico como solução às demandas da agricultura 4.0, internet das coisas e serviços em nuvem. A menção honrosa foi para a brasileira Dalila Vaine Siqueira, do Senai de Londrina (PR), que apresentou um sistema de monitoramento empregando automação e internet das coisas para o tratamento biológico de efluente têxtil.

Entre os estudantes universitários, foi escolhido o projeto da evolução das competências para a transformação 4.0 do setor agropecuário, do uruguaio Alvaro Cabrera, da Universidade de Montevideo. A menção honrosa foi para Yago Daniel Souto, do Brasil, com o desenvolvimento de um estudo para construção de uma bastão solar para obtenção de dados periódicos do solo, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, do Rio Grande do Norte. E também para o argentino, Martin Medina, da Universidade de Buenos Aires, com o estudo de expansão dos limites dos negócios de criptomoedas.

O ganhador entre os jovens pesquisadores foi o brasileiro Thiago Gentil Ramires, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, de Apucarana (PR), sobre a previsão da invasão de plantas daninhas em cultivo de cana-de-açúcar usando imagem multiespectral. Gregório Couto Faria receberá a menção honrosa pelo dispositivo Al-brain: dispositivo polimérico inteligente aplicado à agricultura 4.0, do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP).

Na categoria Pesquisador Sênior o vencedor foi Everton Castelão Tetila, de Dourados (SP), que desenvolveu a pesquisa Abordagem de aprendizagem profunda para a contagem automática de insetos-praga na soja, da Universidade Federal da Grande Dourados (MS), sob orientação do professor Hermerson Pistori. A menção honrosa foi para o gaúcho Jorge Otavio Trierweiler, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com o estudo de avaliação, diagnóstico e manutenção de controladores preditivos a Indústria 4.0.

Na modalidade Integração, o ganhador foi Marcelo Knorich Zuffo, da Universidade de São Paulo (USP) com a pesquisa Família de computadores de placa única para Plataforma Latino-Americana de IOT Indústria 4.0. Com menção honrosa para Lucas Saldanha Ferreira, do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET/MG). O estudo desenvolvido foi sobre a aplicação de visão computacional para automatização de processo de reconhecimento de placas de aço bruto.

Cada categoria receberá premiação em dinheiro. O vencedor da categoria Integração receberá US$ 10 mil; Pesquisador Sênior e Jovem Pesquisador, US$ 5 mil; Estudante Universitário e Iniciação Científica US$ 2 mil. Todos receberão troféus. E as Menções Honrosas recebem homenagem e placas.

A iniciativa é da Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do Mercosul (RECyT),  com realização do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Movimento Brasil Competitivo (MBC), do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina, do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do Paraguai e do Ministério da Educação e Cultura do Uruguai.

Veja a relação completa dos vencedores e menções honrosas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Prêmio

Instituído em 1997 pela Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do Mercosul (RECyT), o Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia busca incentivar e reconhecer pesquisadores com estudos que apresentem potencial contribuição para o desenvolvimento científico e tecnológico da região. Além disso, contribui para o processo de integração dos países do bloco, por meio do estímulo à difusão das realizações e dos avanços científicos e tecnológicos.

Na edição passada, foram premiados cientistas do Brasil, da Argentina, da Venezuela e do Paraguai. Desde seu lançamento, o Prêmio Mercosul já recebeu mais de 2 mil trabalhos.

Serviço

Cerimônia de entrega do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia 2018

Data: 31 de outubro de 2019

Horário para imprensa: 15h30 (os premiados estarão à disposição da imprensa)

Cerimônia: 16h

Local: Sede do CPNq (SHIS QI 1 Conjunto B , Bloco B, 1º andar, Edifício Santos Dumont, Lago Sul, Brasília)