PMGP chega a Caxias do Sul – MBC

PMGP chega a Caxias do Sul

Ativo 1 10 julho, 2012
Programa que possibilita eficiência na gestão vai promover melhorias na saúde do município gaúcho

Convênio firmado entre o Movimento Brasil Competitivo (MBC) e a prefeitura de Caxias do Sul (RS) garante a implementação do Programa Modernizando a Gestão Pública (PMGP) na área da saúde pública no município. Assinado na última sexta-feira (6), durante solenidade no Salão Nobre do Centro Administrativo Municipal, o evento contou com a participação do diretor presidente do MBC, Erik Camarano, do prefeito José Ivo Sartori e do secretário de Gestão e Finanças, Carlos Búrigo.

Com a proposta de coordenar e promover melhorias no atendimento fornecido ao cidadão, a primeira etapa do projeto vai contemplar o mapeamento geral da Secretaria, desde a área de contratos, passando pelo gerenciamento de informações, até a análise da tecnologia, para estabelecer o diagnóstico dos serviços prestados. A partir do reconhecimento de gargalos, serão estabelecidas ações específicas para melhorar o desempenho dos serviços oferecidos à população.



De acordo com o diretor presidente do MBC, Erik Camarano, o convênio significa um marco de inovação do município. “Estamos seguindo uma área priorizada pelo prefeito, que reforça a importância e os efeitos do uso e práticas de ferramentas da Tecnologia da Informação (TI) para apontar  a melhoria na gestão da saúde”.  Na ocasião, o prefeito José Ivo Sartori agradeceu ao Movimento pelo importante trabalho que será desenvolvido: “Essa consultoria nos possibilita ter em mãos um importante diagnóstico, que vai nos oferecer mais segurança e garantia para o amanhã”.

O PMGP
O PMGP, como é conhecido, propõe o aumento da capacidade de investimento do Setor Público a partir da aplicação de técnicas de planejamento estratégico, gerenciamento matricial de receitas e despesas, redesenho de processos e gerenciamento de projetos. Com a expertise das melhores consultorias internacionais e apoio financeiro da iniciativa privada, oferece treinamento do corpo gerencial e dos colaboradores envolvidos nas frentes em que atua e estimula mudanças na administração pública, com foco no aumento da receita, na redução dos gastos correntes e na melhoria de índices em áreas como Saúde, Educação e Segurança Pública.

Testado pela primeira vez pelo Movimento Brasil Competitivo em Minas Gerais, durante o governo de Aécio Neves, em meados de 2003, começou a ser difundido pelo país em 2005.  Desde então, foi executado com sucesso em 13 governos estaduais, 11 municípios, dois Tribunais de Justiça estaduais (RS e SP), dois ministérios e duas secretarias da Presidência da República. Atualmente, além dos 22 projetos já concluídos, outros 16 casos estão em fase de prospecção: um órgão do poder judiciário, um ministério, sete estados e sete municípios.

Como resultado, alcançou a marca dos R$ 14,5 bilhões em aumento de receitas e otimização de despesas nas cidades e estados onde foi executado. Com o investimento de R$ 73,7 milhões de recursos privados, o resultado, comparativamente, aponta que para cada R$ 1 investido, o retorno global foi de R$ 197,29. As benfeitorias incluem rendimentos qualitativos, como a redução da criminalidade e da mortalidade infantil, a melhoria do desempenho educacional e da eficiência na prestação de serviços de saúde