Educação e infraestrutura são pilares para transformação digital brasileira

Ativo 1 29 novembro, 2019

Os desafios da transformação digital foram discutidos durante o Encontro Anual do Movimento Brasil Competitivo nesta quinta-feira, 28, em São Paulo. Liam Maxwell, ex-CTO do governo britânico, apresentou as principais estratégias que foram aplicadas na Reino Unido para fazer a transformação digital do país e os principais desafios para os próximos anos. Lideranças dos setores público e privado também debateram durante o painel Transformação Digital: uma agenda de oportunidades para o Brasil sobre os principais problemas e soluções para o desenvolvimento desse setor no Brasil.

Liam Maxwell, atual diretor de Transformação Governamental da Amazon, foi convidado especial e contou sobre a sua experiência trabalhando com governos ao redor do mundo e explicou que a transformação digital não passa simplesmente pela digitalização de serviços, mas requer uma mudança mais profunda. “A grande diferença de uma transformação digital é que não colocamos simplesmente os mesmos formulários todos online. Não é simplesmente digitalizar o governo, é simplificar e facilitar para o cidadão e o empresário”, disse Maxwell.

O ex-CTO explicou também que o maior desafio para a transformação digital é que no início ela requer muito capital de investimento. Mas a longo prazo, gera uma economia enorme para o poder executivo. “Os governos querem oferecer serviços de melhoria contínua aos cidadãos, e que sejam baratos, mas no início isso requer muito capital de investimento. Uma das melhores soluções para esse problema é usar a concorrência, abrir licitações menores e dar oportunidade de crescimento a pequenas e médias empresas, aumentando a competitividade”, avaliou.

A diretora executiva do MBC, Tatiana Ribeiro, ressaltou os principais eixos que precisam ser repensados para que o Brasil tenha uma transformação digital efetiva. “O país ainda precisa avançar em alguns eixos, como a infraestrutura e a educação. Precisamos criar maneiras de melhorar a profissionalização e preparo dos jovens para entrar no mercado de trabalho”, disse Tatiana.

O diretor sênior de governo e relações públicas da Huaweii Brasil, Atílio Rulli, explicou a importância de o país criar o ambiente e a infraestrutura necessários para a transformação digital no país. “A principal ferramenta de utilização dos serviços digitais hoje em dia são os celulares. Para isso o Brasil precisa ter uma estrutura robusta, maior conectividade e banda larga móvel. Uma das maneiras de melhorar essa infraestrutura é com a revolução do 5G, que vai trazer muito mais velocidade e segurança digital”, ressaltou Rulli.

Nesse sentido, a vice-presidente jurídica e de assuntos corporativos da Microsoft Brasil, Alessandra Del Debbio, disse que uma das maneiras de criar infraestrutura para a transformação digital nacional é dando segurança jurídica. “”O governo avançou muito nesse sentido no último ano. Mas como estamos atrasados, temos muito a avançar. O governo precisa gerar segurança jurídica”, afirmou Alessandra.

A vice-presidente falou ainda que a transformação digital exige uma mudança de cultura. “Transformação digital é uma transformação de pessoas, que precisam estar incluídas. Para isso, elas precisam estar capacitadas. Precisamos olhar para questões como resiliência e colaboração, do aprendizado contínuo. É um desafio do governo, junto com a sociedade civil e nós cidadãos. A hora de gerar o país do futuro é agora”, completou Alessandra.

O secretário executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Julio Semeghini, e o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, falaram ainda sobre as principais ações que o governo pretende realizar nos próximos anos para a transformação digital do Brasil. “Nós temos quatro grandes metas: a transformação de mil serviços até o fim do ano, criar a identidade digital e ter as bases do governo federal integradas e unificadas”, afirmou Uebel.

Assessoria de Comunicação Social do MBC