Apoio técnico do MBC tem avaliação positiva pelo governo e parceiros

Ativo 1 07 novembro, 2019

O Movimento Brasil Competitivo, governo federal e parceiros do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) estiveram reunidos no dia, 30, em São Paulo (SP), para avaliação do apoio técnico na condução dos estudos de renovação do contratos de concessões ferroviários. A parceria foi avaliada de extrema importância pelos representantes do governo, da Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT e parceiros privados. Durante 18 meses, o MBC tem assessorado a ANTT na condução das renovações de cinco concessões ferroviárias 

secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias (SFPP) do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa de Souza, fez uma exposição geral da política atual de concessões, investimento de capital externo e infraestrutura do país. Segundo ela, hoje o Brasil tem escala para ter mais investidoresEssa parceria apoiou todo o processo de renovação das concessões, toda a contrução do marco legal e é por isso que nossos projetos estão dando certo”, destacou Natália.  

No escopo da cooperação estão as ferrovias América Latina Logística Malha Paulista SEstrada de Ferro Carajás, Estrada de Ferro Vitória a MinasFerrovia Centro-Atlântica S.A e MRS LogísticaO superintendente da ANTT, Alexandre Porto, afirmou que houve um ganho interno na análise dos projetos, inclusive no tempo.  Anteriormente, um processo levava de 30 a 45 para ser analisado com a parceria mais de 80 projetos foram analisados em seis meses.  

“A parceria permitiu que os estudos fossem concluídos de forma mais rápida, permitiu que fôssemos mais rápidos e também ter algo bem fundamentado para apresentar ao Tribunal de Contas”, disse Thiago Caldeira, secretário de Transportes da Casa Civil 

O diretor executivo do MBC, Romeu Neto, considera que contribuir na governança e gestão pública é a base da organização. “Este tipo de apoio técnico está no nosso DNA, portanto, só podemos nos colocar à disposição para contribuir sempre que for necessário”, afirmou.  

Assessoria de Comunicação Social