Movimento Brasil Competitivo



Diminuir Texto
Aumentar Texto
Glossário
Notícias
Melhoria da governança e gestão pública é debatida em Rondônia
06.07.2017


O governador Confúcio Moura disse nesta quarta-feira, 5, que Rondônia tem rompido fronteiras, ao avaliar que a gestão pública do Estado melhorou bastante, e manifestou o propósito da parceria iniciada com o Movimento Brasil Competitivo (MBC): deixar um governo mais fácil para quem vir a sucedê-lo.  A declaração ocorreu no salão Rosilda Sockeness, Palácio Rio Madeira, antes do empresário Jorge Gerdau  fazer a palestra ‘Os Desafios da Gestão Pública’.

O governador explicou aos que prestigiaram a palestra – empresários, dirigentes empresariais e sindicais, prefeitos – que o MBC, sob a liderança do presidente executivo Claudio Gastal, há muito tempo acompanha e orienta governadores das regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil.

A organização, que tem como um de seus fundadores o empresário Gerdau, desenvolveu em mais de 15 estados do país o Programa Modernizando a Gestão Pública. Com a interveniência da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e Superintendência de Assuntos Estratégicos (Seas), o governo iniciou em março deste ano parceria para adoção de um programa de modernização alinhado ao Planejamento Estratégico e ao Plano Estadual de Desenvolvimento Sustentável de Rondônia (Pedes), elaborado pelo executivo estadual com participação da sociedade.

“Eu particularmente gostaria que o MBC tivesse desde o início da gestão conosco. Creio que avançamos, o setor público melhorou, mas se tivéssemos seis anos atrás essa orientação, com a mão empresarial, a consciência de agilidade, a desburocratização, estaríamos em outra posição. Mas temos rompido fronteiras, e em boa hora Gerdau está conosco para que possamos empreender velocidade até o final da gestão, para que possamos deixar um governo mais fácil para quem nos suceder. Este é o objetivo,” manifestou o governador Confúcio Moura. O governador avaliou que mesmo assim o estado tem conseguido romper barreiras. “Rondônia conseguiu crescer  3,9% no primeiro semestre deste ano, sem a inflação, um dado muito positivo”, comemorou o governador.

Ele realçou que governos entram e saem mas o povo fica. “Os empresários ficam. Os servidores públicos ficam. Se nós treinarmos nossa equipe com a visão de futuro, visão de compromisso, uma visão de estado sólido, aí sim a nossa contribuição será duradoura”, completou.

O Programa Modernizando a Gestão Pública (PMGP), que está sendo implementado abrange oito dimensões: estratégia governamental, reestruturação organizacional, desenvolvimento regional, gestão de pessoas, gestão do conhecimento, gestão de processos, inovação e ações críticas. O projeto está em andamento sob o acompanhamento de especialistas em gestão. O PMGP é uma iniciativa do MBC, que tem como objetivo o aperfeiçoamento da governança e gestão sustentado em experiências nacionais e internacionais para o aperfeiçoamento da máquina pública.

Desafios da gestão pública

O presidente do Conselho Superior do MBC, Jorge Gerdau, afirmou que a cultura de construção, de desenvolvimento, como a existente em Rondônia deve ser perseguida e deve ter como base a governança e gestão. “O sucesso do desenvolvimento da gestão é decisivo para construir sucesso e desenvolvimento”, disse.

Segundo Gerdau, é necessário ter os processos de gestão claros nas empresas, no terceiro setor e nos governos. “É importante que o terceiro setor cresça e trabalhe com eficiência porque ajuda os governos. O comando político e orientação tem que vir do governo, mas criar parcerias construtivas é peça-chave”, defendeu. Além disso, que é necessário desenvolver de forma permanente o círculo virtuoso que é: a geração de emprego, o crescimento econômico, investimento e poupança. “O ciclo virtuoso é decisivo.  Quando se gasta mais com custos se tem menos para investimentos. Eu gosto de usar a palavra propósito. A discussão tem que ser o propósito do nosso país, do nosso estado e da cidade em que vivemos. A tecnologia de gestão é nada mais é que uma maneira de atingir de forma eficiente o nosso propósito”, definiu.

Longo prazo

Após Jorge Gerdau ter concluído a palestra ‘Os desafios da gestão pública’, o governador Confúcio Moura entregou ao representante da Assembleia Legislativa, deputado Aelcio da TV, o texto de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que inclui uma nova seção na Constituição rondoniense, denominada Desenvolvimento Sustentável (seção V-A), logo após a seção de Meio Ambiente. Nela, o governo propõe um planejamento para Rondônia de longo prazo, considerando três atributos – sustentabilidade, prosperidade e cidadania.

O presidente executivo do MBC Claudio Gastal destacou a atuação de Rondônia no Consórcio Brasil Central (CBC), citando sua inserção no pacto pela reforma do Estado, e disse que em pouco tempo de parceria consegue avançar com as equipes do governo. Ele destacou que a existência de um propósito por parte da gestão rondoniense, com preocupação de deixar um legado “arrumado, bem feito, para o futuro”, é algo fundamental para o MBC, uma visão contemporânea de fazer a coisa pública.

Com informações do governo do estado de Rondônia / Fotos: Bruno Corsino

 


 
Voltar
{Ir para o topo}



MBC

Setor Comercial Norte, Quadra 1, Bloco C
Sala 1708, Ed. Brasília Trade Center
CEP 70.711-902 - Brasília, DF
55 61 3329 2101 | 55 61 3329 2102
mbc@mbc.org.br

© 2014 Movimento Brasil Competitivo. Todos os direitos reservados.